quarta-feira, 24 de setembro de 2008

"O Beijo do Highlander" de Karen Marie Moning


Resumo:
Exausta do trabalho e saturada do quotidiano, Gwen Cassidy decide marcar uma viagem à Europa. O destino escolhido são as verdes Highlands da Escócia. Mas a esperança de encontrar o homem dos seus sonhos desvanece quando percebe que a sua fantástica viagem é afinal uma excursão de idosos. Frustrada, decide deambular sozinha pelas colinas de Loch Ness, onde acaba por escorregar e cair numa caverna há muito abandonada.
Nessa caverna, jaz Drustan Mackeltar, um lorde escocês adormecido por um feitiço há quinhentos anos, que começa a desenvolver um sentimento controverso pela fascinante personalidade de Gwen. Irreverente e impulsiva, ela não é nada como as mulheres que se cruzaram na sua vida. Será ela uma mulher à altura de um lorde como Drustan?

***

Gwen, é uma rapariga de vinte e cinco anos, independente, inteligente mas um pouco despistada, com tendência ao pessimismo, um sentido de humor ácido e uma virgem com as hormonas “aos pulos”.
Gwen quer desesperadamente um homem, para tal embarca numa viajem para a Escócia, que não é outra coisa senão uma excursão de idosos. Frustrada, decide vaguear pelas colinas de Loch Ness, onde acaba por cair numa caverna há muito abandonada. É aí que encontra e desperta Drustan McKeltar, um poderoso laird das Terras Altas, encantado num sono de mais de cinco séculos e com um grande segredo às costas. As reacções de Drustan para com Gwen além de altamente eróticas são divertidas, quando descobre que está no futuro.

Unida a Drustan por uma paixão mais forte que o tempo, Gwen é transportada a Escócia do século XVI, mas nem tudo corre como previsto…
A partir daí contamos com cenas hilariantes, poderosos druidas, muita tensão sensual e mais viagens no tempo.

----------------------------------------------------------------------------------
Biografia da escritora:

Karen Marie Moning nasceu em Cincinnati, Ohio, uma de quatro crianças. Graduou-se pela Universidade de Purdue com um Bacherlato em Lei e Sociedade. Depois de uma década a trabalhar no ramo da advocacia, ela deixou o seu trabalho para perseguir o sonho de ter uma carreira como escritora. Quatro manuscritos e inúmeros trabalhos em part-time mais tarde, O Beijo do Highlander foi publicado e nomeado para os prestigiados prémios RITA. As suas histórias já foram publicadas no The New York Times, USA Today e apareceram nas listas de bestseller do Publisher's Weekly.
----------------------------------------------------------------------------------
Comentário:
Antes demais deixem-me deixar as minhas desculpas pela "ausência", mas agora, com as aulas, o ritmo de leitura fica mais lento. :\
Quando comecei a ler o livro, achei-o um bocado "estúpido, fatela" porque me pareceu mais um romance daqueles de torcer o nariz, mas não. Gostei bastante, não só da história, mas também pela maneira de escrever da escritora - que é bastante engraçada. Tive pena do livro se centrar muito no romance que Gwen e Drustan viviam, mas enfim, não deixa de ser um bom livro.
É mais uma história muito bem construída que mistura romance, humor, acção e muito amor.
Recomendo-o apenas a pessoas que gostam de ler romances, em que a vida de um casal é o centro das atenções.

6 comentários:

flicka disse...

Este livro não é para mim, não tenho paciência para este tipo de história. :)
Desejo-te boas aulas e boa sorte para estudos e testes, que correm tudo bem!

Pedro disse...

Também tenho estado muito ausente, praticamente só postarei quando acabar as leituras!

Mas, sobre o livro... Já li muitas opiniões e grande parte não foram tão positivas como a tua... pelo que terei de pegar no livro para confirmar alguma coisa ;D

Beαtriz disse...

Flicka, este é um livro que nem toda a gente gosta de ler..acho que depende MUUUUIITTOOOO da opinião e do gosto de cada um.

Pedro, é verdade sim, também já ouvi diversas opiniões sobre este livro. Eu achei a história interessante, no entanto centra.se muito no romance de um casal e por isso é capaz de o tornar um pouco aborrecido. Mas é sempre bom ler mais um. ;)

flicka disse...

Em resposta ao teu comentário no meu blog, sim, estou a ler "portugues suave"... É o primeiro livro que leio desta autora, ainda estou muito no ínicio, portanto há que aguardar... ;o)
E tu, que tal estás a achar do livro "a rapariga que roubava os livros"? =)

Antonio Garcia Barreto disse...

Sugestão de leitura: "A Mulher da Minha Vida", Oficina do Livro, 2008

http://mulherminhavida.blogspot.com

Miar à chuva disse...

Ando mesmo a precisar de um livro cheinho de romance e corações a esvoaçar por todos os lados ;-)
Já não é a primeira pessoa que diz que não gostou deste livro e fiquei feliz por ver que FINALMENTE encontrei alguém que gostou dele! É que o tenho e ainda não o li.
Sandra
http://vidasdesfolhadas.blogspot.com/